Planejamento de Longo Prazo

Planejar estrategicamente o setor energético nacional é condição essencial para que o país possa posicionar-se de maneira competitiva no contexto econômico internacional e, ao mesmo tempo, atender as enormes necessidades sociais e ambientais inerentes a uma nação emergente e continental como o Brasil. A energia não apenas é um vetor de promoção do desenvolvimento de um país, na medida em que é parte do processo produtivo de todas as cadeias econômicas e essencial para a sobrevivência da população na atualidade, mas também porque a energia é objeto de cobiça de nações preocupadas com a segurança energética e tema de discussões nos fóruns internacionais sobre mudanças climáticas. Pensar o futuro energético e planejar estrategicamente esse futuro no Brasil são os objetivos do planejamento de longo prazo.

Estudos dessa natureza demandam a análise de horizontes de longo prazo, com intuito, principalmente, de antecipar as inovações e eventos que possam produzir importantes mudanças na sociedade, na economia e no seu relacionamento com a energia. Mudanças estas de natureza tecnológica, econômica ou sociais, como, por exemplo, a tecnologia dos veículos elétricos, a geração solar, os novos hábitos da sociedade oriundos da conectividade e das redes sociais, o impacto da elevação do PIB per capita e da incorporação de milhares de brasileiros nas classes mais elevadas de consumo, etc. A visão antecipada de possíveis futuros para o setor energético permite a tomada de ações para a construção desse futuro bem como definir estratégias robustas de expansão do sistema energético brasileiro.

Os estudos de planejamento de longo prazo são a base para a formulação de políticas públicas que têm rebatimento na estratégia nacional para expansão da oferta de energia com vistas ao atendimento da demanda, observados os objetivos básicos de segurança energética, universalização do acesso da população aos serviços energéticos, geração de emprego e renda e redução das desigualdades regionais, sustentabilidade ambiental e modicidade de preços e tarifas. Nesse contexto, o planejamento de longo prazo do setor energético é instrumento fundamental para o país, na medida em que avalia tendências na produção e no uso da energia e baliza as estratégias alternativas para expansão da oferta de energia nas próximas décadas e é instrumento fundamental para a explicitação de custos e benefícios de medidas e políticas públicas.

O Plano Nacional de Energia (PNE) é o principal veículo de comunicação e debate com a sociedade para a estratégia energética nacional de longo prazo.