José Mauro assume como presidente substituto da Empresa de Pesquisa Energética

José Mauro Ferreira Coelho, diretor de Estudos do Petróleo, Gás e Biocombustíveis da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), assumiu como presidente substituto da empresa após a saída do presidente titular, Luiz Augusto Nóbrega Barroso.

A EPE é controlada pelo Ministério de Minas e Energia (MME), que desde 10/04 tem à frente Moreira Franco. Ele assumiu a vaga de Fernando Coelho Filho, que deixou o Ministério para disputar vaga à Câmara Federal.

O presidente substituto da EPE participa ativamente desde a criação da Política Nacional de Biocombustíveis, conhecida por RenovaBio.

Bacharel em Química Industrial, Mestre em Engenharia dos Materiais pelo Instituto Militar de Engenharia (IME) e Doutor em Planejamento Energético pelo Programa de Planejamento Energético (PPE) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), ele possui mais de 25 anos de experiência profissional, atuando nos setores de petróleo, gás natural e biocombustíveis.

Como substituto na presidência da EPE, Coelho palestrou em 10/04, no Rio, em um evento promovido pelo Comitê de Energia, Indústria Naval & Offshore da Câmara Britânica de Comércio e Indústria no Brasil (Britcham).

O tema da palestra apresentada foi: “Uma Visão Integrada do Planejamento Energético de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis em uma era de transição: onde estaremos em 10 anos?”.


Image-2018-04-10-at-13_04_17-300x225.jpg

Fonte: JornalCana


Notícias Relacionadas

Personalidades do setor energético brasileiro foram homenageadas no Oscar da Energia

10/12/2018 - Terceira edição do 100 Mais Influentes da Energia aconteceu na noite de quinta-feira (06/12) na capital paulista, com presença de autoridades do setor.Um evento setorial para fechar com chave de ouro o ano de 2018. Na noite da última quinta-feira (6 de dezembro), no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo (SP), mais de 350 pessoas prestigiaram o “100 Mais Influentes da Energia”, que homenageou cem personalidades de vários segmentos do setor energético brasileiro.

CEM Days - Integração de Renováveis no Setor Elétrico: Caminhos e Desafios para o Planejamento Energético"

06/12/2018 - Nos dias 21 a 23 de novembro aconteceu no Rio de Janeiro o “CEM Days - Integração de Renováveis no Setor Elétrico: Caminhos e Desafios para o Planejamento Energético”. O evento, organizado pela EPE, aproveitou a sinergia internacional proporcionada pela Clean Energy Ministerial (CEM), fórum global em nível de governo que visa promover políticas e programas para a adoção de tecnologias de energias limpas, compartilhamento de lições aprendidas e melhores práticas e encorajamento para a transição para uma economia global de baixo carbono.

Acompanhamento das atividades do GT Metodologia-CPAMP (ciclo 2018/2019)

03/12/2018 - No próximo dia 18/12 será realizada reunião para apresentação do andamento dos trabalhos do GT Metodologia no ciclo 2018/2019, especificamente para as atividades “Variabilidade Amostral” e “Mecanismos de Aversão ao Risco: CVaR + Volume Mínimo Operativo”, dentro de um processo participativo na condução dos estudos, buscando obter contribuições para construção das propostas de avanços metodológicos.

Definição das Características Elétricas para o Leilão de Suprimento a Roraima - Margens de Escoamento, Correntes de Curto-Circuito e Requisitos Elétricos Mínimos

03/12/2018 - Em Outubro de 2018 o Ministério de Minas e Energia (MME) colocou em Consulta Pública a minuta de portaria que estabelece as diretrizes para o Leilão com vistas a aquisição de energia e potência para garantir o suprimento do mercado consumidor de Boa Vista e Localidades Conectadas.

EPE, ONS e CCEE divulgam projeção da carga para o período de 2019 a 2023

30/11/2018 - A a Empresa de Pesquisa Energética – EPE, divulgou, em conjunto com o Operador Nacional do Setor Elétrico – ONS e a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE, a Previsão de carga para o Planejamento Anual da Operação Energética - Ciclo 2019 (2019-2023). A expectativa é que o crescimento da carga para o Sistema Interligado Nacional (SIN) seja de 3,6% para 2019, sendo que nos próximos cinco anos a previsão é de um aumento de 3,7% ao ano