EPE publica 5º Boletim de Conjuntura da Indústria do Petróleo

O quinto número do Boletim de Conjuntura da indústria do Petróleo apresenta o panorama da Venezuela. Detentor da maior reserva global de petróleo, este país enfrentou uma expressiva queda da produção devido às dificuldades enfrentadas pela indústria. A instabilidade político-econômica e restrições de acesso ao crédito em decorrência das sanções financeiras são alguns dos desafios que a Venezuela necessita solucionar para recuperar sua indústria petrolífera.

No cenário internacional, a mudança de balanço entre oferta e demanda contribuiu para uma alta volatilidade dos preços ao longo do semestre. Influenciado pela produção recorde norte-americana, o crescimento da produção saudita e russa, as sanções ao Irã, rupturas em países como Nigéria, Líbia e Venezuela, e a retomada exploratória, os preços atingiram US$ 86/b, mas recuaram ao patamar de US$ 50/b no final de dezembro. Esse movimento de baixa levou a OPEP+ a reavaliar sua estratégia, estabelecendo um novo corte.

No Brasil, a venda do petróleo da União e o arremate dos quatro blocos exploratórios da 5ª Rodada de Partilha de produção indicam que o País conseguiu contornar as incertezas, consolidando-se como um importante ator na oferta mundial deste hidrocarboneto. Em relação ao abastecimento de derivados, destacam-se acidentes em três refinarias, implementação do subsídio ao diesel e revisão do perfil de produção doméstica de derivados.

Acesse aqui

Notícias Relacionadas

Exportações brasileiras de petróleo batem recorde em 2018

22/01/2019 - O Brasil nunca exportou tanto petróleo bruto quanto em 2018. Foram vendidos ao exterior 1,12 milhões de barris por dia, o que corresponde a uma alta de 13,3% em relação a 2017, segundo dados da Secex (Secretaria de Comércio Exterior). O número representa cerca de 40% de toda a produção do ano. Levantamento da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), de janeiro a novembro, também mostra exportações líquidas (exportação menos importação) 13% maiores do que em 2017

ANP divulga resultado de TPC sobre substituição de GNL importado por gás doméstico

17/01/2019 - ANP está divulgando a consolidação das respostas à Tomada Pública de Contribuições (TPC) 05/2018, realizada em conjunto com a Empresa de Pesquisa Energética (EPE). A TPC teve o o objetivo de coletar contribuições para avaliar mecanismos de substituição do gás natural liquefeito (GNL) importado por gás doméstico (de produção nacional) nos contratos de fornecimento de gás, quando projetos de produção estiverem concluídos, tendo em vista que podem contribuir para a redução dos custos de geração de energia elétrica, incluindo benefícios econômicos aos consumidores de energia. A TPC não teve como objetivo qualquer alteração em contratos vigentes. A discussão tratou somente de cláusulas que poderão ser usadas em contratos futuros.

EPE tem diversos artigos publicados no Anuário Cenários Eólica

15/01/2019 - A Brasil Energia lança a nova edição do anuário sobre o setor de energia eólica no país. Nele, além da qualidade editorial da equipe de jornalistas especializados da Brasil Energia, você terá acesso as contribuições exclusivas de importantes nomes do mercado de energia eólica, em especial, destacamos os colunistas da EPE:

Previsão de Carga para o Planejamento Anual da Operação Energética Ciclo 2019 (2019-2023)

11/01/2019 - O documento tem por objetivo apresentar o detalhamento das premissas e dos resultados da Previsão de carga para o Planejamento Anual da Operação Energética 2019-2023, elaborados em conjunto por Empresa de Pesquisa Energética – EPE, Operador Nacional do Sistema Elétrico - ONS e Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE, antecipados no correspondente Boletim Técnico, divulgado no final do mês de novembro de 2019. Essas previsões de carga passaram a ser utilizadas a partir do Programa Mensal da Operação (PMO) de janeiro/2019.

Pela primeira vez, a EPE publica o Relatório de Planejamento para Atendimento aos Sistemas Isolados, Horizonte 2023 – Ciclo 2018

08/01/2019 - A Portaria MME nº 67/2018 publicada em março de 2018, solicita que os Agentes de Distribuição dos Sistemas Isolados elaborem proposta de planejamento para atendimento aos seus mercados consumidores situados em Sistemas Isolados, e as encaminhe para avaliação técnica da EPE e posterior aprovação do planejamento pelo Ministério de Minas e Energia (MME),