Flexibilidade no sistema elétrico é tema de evento e publicação conjunta da EPE, MME e Ministério Alemão de Economia e Energia

A EPE e o MME, em parceria com o Ministério Alemão da Economia e Energia (BMWi), com o apoio da Agência Alemã para a Cooperação Internacional (GIZ) organizaram o Workshop " Untapping flexibility in power systems", com o objetivo de discutir estratégias para a garantia de flexibilidade operacional nos seus sistemas elétricos, especialmente diante do crescimento das fontes renováveis na matriz, notadamente a energia eólica e a solar fotovoltaica. O evento foi realizado no Rio de Janeiro, em 6 de outubro de 2017, nas instalações da EPE, com apresentações e debates com especialistas do Brasil e da Europa.

A abertura teve falas do Presidente da EPE, Luiz Augusto Barroso, do diretor do MME, Carlos Alexandre Pires, e do Chefe Adjunto da Divisão de Renováveis da BMWi, Ralf Christmann. Entre os convidados, especialistas de instituições relevantes do setor elétrico brasileiro, como EPE, CCEE, CEPEL e ONS, além de Christian Segnitz, representante da embaixada alemã.

As apresentações começaram com uma visão abrangente dos sistemas elétricos brasileiro e alemão e os principais fatores que explicam a crescente necessidade de flexibilidade operacional, sobretudo a penetração de fontes como eólica e solar. Uma das apresentações abordou o conceito inovador de "Virtual Power Plant", que faz uso da tecnologia para agregar recursos energéticos distribuídos e oferecer serviços para o sistema (incluindo gerenciamento pelo lado da demanda), em um ambiente competitivo. Outra apresentação abordou o "Flexibility Tracker", ferramenta para avaliar como os sistemas estão desenvolvidos em termos de flexibilidade. Por fim, foram debatidos diversos possíveis ajustes nos sinais do mercado e nas disposições regulatórias para viabilizar a oferta eficiente de flexibilidade para a operação dos sistemas elétricos.

Ao final, as instituições produziram um relatório que traz uma síntese das apresentações e discussões, documento que pode ser acessado no link abaixo.

Untapping flexibility in power systems

 

8.jpg

 

Você também pode acessar este vídeo produzido pela EPE sobre a importância da flexibilidade e como esse tema está sendo pensado nos estudos de planejamento energético.





Notícias Relacionadas

Reive Barros dos Santos toma posse como Presidente da EPE

22/05/2018 - O Presidente Reive Barros dos Santos tomou posse nesta segunda-feira, 21/05. Reive foi nomeado pelo presidente na última quinta-feira (17/05) quando o decreto foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) - Ano LIX No- 94

Cenários de Oferta de Etanol e Demanda do Ciclo Otto: 2018-2030

22/05/2018 - Com o presente estudo, a EPE visa contribuir para a identificação das oportunidades e ameaças ao abastecimento nacional dos veículos leves do Ciclo Otto (etanol e gasolina automotiva), assim como para a discussão acerca das alternativas de políticas públicas.

Atualização: EPE cadastra 1090 empreendimentos para o Leilão A-6 de 2018

21/05/2018 - A Portaria MME nº 159/2018, publicada em 15 de maio, aprovou a Sistemática do Leilão A-6 de 2018 e reabriu o prazo para cadastramento de projetos para participação no leilão até as 12h do dia 18 de maio.

EPE participa do evento Technical Meeting on Nuclear Power Cost Estimation and Analysis Methodologies

18/05/2018 - No período de 24 a 26 de abril, Thiago Ivanoski e André Osório participaram do evento Technical Meeting on Nuclear Power Cost Estimation and Analysis Methodologies promovido pela International Atomic Energy Agency (IAEA) em Viena.

EPE atinge o nível 1 na avaliação do Indicador de Governança das Estatais (IG-SEST)

15/05/2018 - O Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, por meio de sua Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Sest/MP), divulgou na última sexta-feira (10/05/2018) o resultado da segunda certificação do Indicador de Governança – IG-Sest. O Indicador mede a conformidade da governança da empresa em relação às melhores práticas de mercado e maior nível de excelência para as empresas estatais federais.