Presidência da República publica Medida Provisória com efeitos sobre prazos da Lei de Acesso à Informação

A Presidência da República publicou a Medida Provisória nº 928, de 23 de março de 2020, que estabeleceu novas medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus responsável pelo surto de 2019. Entre as medidas estabelecidas estão:

·        Serão atendidos prioritariamente os pedidos de acesso à informação, de que trata a Lei nº 12.527, de 2011, relacionados com medidas de enfrentamento da emergência de saúde pública de que trata esta Lei; e

·        Ficarão suspensos os prazos de resposta a pedidos de acesso à informação nos órgãos ou nas entidades da administração pública cujos servidores estejam sujeitos a regime de quarentena, teletrabalho ou equivalentes e que, necessariamente, dependam de:

I - acesso presencial de agentes públicos encarregados da resposta; ou

II - agente público ou setor prioritariamente envolvido com as medidas de enfrentamento da situação de emergência de que trata esta Lei.

A EPE tem ensejado esforços para manter a continuidade de suas atividades mesmo em regime de trabalho remoto, como atualmente se encontra o efetivo da empresa.

Nesse sentido, buscando manter a transparência e qualidade no atendimento ao cidadão, informamos que continuamos recebendo normalmente os pedidos de informação por meio dos canais Fala.BR e e-SIC e nossa equipe estará empenhada em manter a observância dos prazos normais da Lei de Acesso à Informação. O atendimento presencial, todavia, está suspenso enquanto perdurarem as atividades em regime de trabalho remoto.

Caso haja dificuldades pontuais no atendimento aos prazos regulamentares, desde já nos desculpamos e pedimos sua compreensão.

Saiba mais sobre como utilizar os canais virtuais para solicitar informações à EPE acessando o Fale conosco.


Notícias Relacionadas

José Mauro Ferreira, diretor da EPE, é o novo secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do MME

06/04/2020 - José Mauro Ferreira, diretor da Empresa de Pesquisa Energética (EPE) será o novo secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do MME. A portaria de nomeação foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) de hoje, 6 de abril.

Como viabilizar o aproveitamento energético dos Resíduos Sólidos Urbanos?

06/04/2020 - Após a publicação do Informe Técnico “Potencial Energético dos Resíduos Urbanos”, no final de 2019, a EPE publica agora um novo estudo, avançando as análises anteriores. O novo Informe busca avaliar os modelos de negócios para a viabilização do aproveitamento energético dos Resíduos Sólidos Urbanos (RSU), com foco na produção de eletricidade

Resenha Mensal - consumo de energia elétrica com redução de 1,3% em fevereiro

31/03/2020 - O consumo nacional de eletricidade totalizou 40.697 GWh em fevereiro, representando uma queda de 1,3% em relação ao mês de 2019, sob influência maior das regiões Sudeste (-3,7%) e Sul (-1,9%). Entre as regiões geográficas, somente a Região Norte (+17,7%) registrou alta no consumo de energia elétrica. As demais, Sudeste (-3,7%), Sul (-1,9%), Centro-Oeste (-0,6%) e Nordeste (-0,3%) apresentaram queda.

1ª Revisão Quadrimestral 2020: explicando os fundamentos do cenário

31/03/2020 - Em meio às discussões sobre os eventuais impactos da pandemia do coronavírus (ou COVID-19) no País, a 1ª Revisão Quadrimestral das Projeções da demanda de energia elétrica do Sistema Interligado Nacional 2020-2024, elaborada em conjunto por Empresa de Pesquisa Energética – EPE, Operador Nacional do Sistema Elétrico – ONS e Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE, teve o papel de reavaliar o cenário de expansão da demanda elétrica.

EPE, ONS e ANEEL divulgam Nota Técnica com Margens de Capacidade para Escoamento de Energia Elétrica para o Leilão de Energia Nova A-4 de 2020.

27/03/2020 - A Empresa de Pesquisa Energética - EPE divulga a Nota Técnica 25/2020, do Operador Nacional do Sistema (ONS), contendo os quantitativos da capacidade de escoamento de energia elétrica de todos os barramentos da Rede Básica, DIT (Demais Instalações de Transmissão) e ICG (Instalações Compartilhadas de Geração) indicados pelos empreendedores no Sistema AEGE no ato do cadastramento do Leilão de Energia Nova A-4 de 2020.