EPE divulga primeira edição do Plano Indicativo de Gasodutos (PIG) na Rio Pipeline

​O Plano Indicativo de Gasodutos (PIG) da EPE foi divulgado na plenária do último dia (5) da Rio Pipeline 2019. O evento foi uma oportunidade à EPE promover pesquisas que são fundamentais para o novo mercado do gás e para os investimentos no segmento dutoviário.

No estudo em questão, foram analisadas oportunidades de expansão da malha nacional. No evento também foi divulgado o Plano Indicativo de Processamento e Escoamento de Gás Natural (PIPE). Os relatórios dos estudos estarão disponíveis no portal da EPE a partir do dia 30 de setembro. Além dos trabalhos relacionados a gás, foi apresentado o Plano Indicativo de Oleodutos (PIO), de líquidos, óleos e derivados, o qual a expectativa é de que seja divulgado no próximo ano.

A finalidade das pesquisas é coordenar as decisões dos agentes envolvidos nas atividades econômicas da cadeia do gás natural no país, para ancorar as expectativas e motivar as decisões de investimento dos agentes. Em depoimento durante a inauguração do estande, o diretor de Petróleo, Gás e Biocombustíveis da EPE, José Mauro Coelho, apontou as perspectivas em relação às pesquisas: "Desde o início (Janeiro), quando nós começamos o trabalho com os transportadores de gás natural, nos comprometemos a fazer o lançamento dos planos da EPE aqui na Rio Pipeline. Estamos cumprindo isso e vamos estar apresentando o plano indicativo de escoamento da região offshore para a costa brasileira. "

Os estudos estão sendo tratados nas apresentações, nas plenárias e nos fóruns de escoamento, mas também nos 11 trabalhos técnicos aprovados na Rio Pipeline. "Não queremos criar ilhas de transporte, mas criar um sistema de transporte integrado. Para isto, a nossa malha de transporte tem que crescer. Se fala muito de escoamento, que é necessário, mas o transporte também é necessário, pois não adianta chegar gás na costa e não conseguirmos colocar este gás na nossa malha de transporte." Anunciou o diretor.

A presença da EPE durante os três dias de evento foi satisfatória para toda a equipe. A interação com o público superou as expectativas. Um exemplo foi o interesse dos presentes nas miniapresentações que ocorreram dentro do próprio estande da EPE, que atraiu muitos visitantes.

Pipeline 1.jpg

Pipeline 2.jpg

Notícias Relacionadas

Presidente da EPE participa da webinar “ENERGY TechTalks: a tecnologia construindo o setor elétrico do futuro”

03/07/2020 - Na última quarta-feira, dia 01 de julho, o presidente da EPE, Thiago Barral, participou como debatedor na webinar “ENERGY TechTalks: a tecnologia construindo o setor elétrico do futuro”.

EPE lança a Décima Primeira Edição da Análise de Conjuntura dos Biocombustíveis - Ano 2019

03/07/2020 - A décima primeira edição da Análise de Conjuntura dos Biocombustíveis apresenta fatos relevantes do mercado de biocombustíveis ocorridos em 2019. Este ano foi marcado pelos recordes históricos de produção de etanol e biodiesel e pelas importantes ações na implementação do RenovaBio.

EPE prorroga o trabalho remoto até 31 de dezembro.

01/07/2020 - A EPE informa que prorrogou o regime de trabalho remoto em caráter excepcional até 31/12/2020, em razão da evolução dos casos de Covid-19. A decisão foi tomada em reunião de Diretoria Executiva no dia 29 de junho de 2020, após avaliação de custos, riscos e benefícios de um retorno em mais curto prazo.

Diretora da EPE participa, como palestrante, da Webinar “Perspectivas para o Mercado de Combustíveis no Brasil pós-Covid-19”

30/06/2020 - Iniciativa da FGV Energia, a webinar tratou sobre as perspectivas para o Mercado de Combustíveis no Brasil pós-Covid-19 e ocorreu na última segunda-feira, dia 29/06. A diretora de Estudos sobre o Petróleo, Gás e Biocombustíveis da EPE, Heloísa Borges, foi uma das palestrantes, junto com diversos outros especialistas da área.

Resenha Mensal: o consumo de energia elétrica, em maio, totalizou 36.051 GWh

30/06/2020 - Em maio de 2020, o consumo de energia elétrica no Brasil totalizou 36.051 GWh, demostrando recuo de 11% sobre igual mês de 2019. O consumo acumulado em 12 meses alcançou 474.037 GWh, registrando uma variação negativa de 1,1%.