EPE participa do evento “Pré-Sal e Vaca Muerta: a nova realidade energética de Brasil e Argentina

A EPE, representada pelo Superintendente Marcos Frederico Farias de Souza, participou como representante do seminário “Pré-Sal e Vaca Muerta: a nova realidade energética de Brasil e Argentina”, em 16 de maio de 2019, na Argentina. 

O seminário, organizado pelo Conselho Argentino de Relações Internacionais (CARI) e pela Embaixada do Brasil em Buenos Aires, teve como objetivo o compartilhamento de experiências sobre o aproveitamento pelo Brasil e pela Argentina de duas importantes reservas de petróleo e gás natural: os recursos da plataforma continental brasileira em águas profundas e os reservatórios de baixa permeabilidade na Argentina. 

Também foram discutidas as possibilidades que esse novo cenário de produção de petróleo e gás pode gerar para ampliar o comércio energético entre os dois países, sobretudo de gás natural e energia elétrica. As projeções indicam que em 2028 a produção de petróleo e gás de cada um dos dois países poderá duplicar os valores atuais. Com isso, para possibilitar a criação de um mercado bilateral mais integrado em energia elétrica e gás natural, além do aumento da produção, é necessitário investir em infraestrutura e num ambiente regulatório seguro e previsível, propiciando assim o aumento das oportunidades de investimento e permitindo uma melhor utilização dos recursos de ambos os países. 

No evento foram apresentados e discutidos os cenários energéticos do Brasil e da Argentina, a possibilidade de Integração Energética entre os dois países, a experiência do Brasil no pré-sal, dentre outros temas. Dentro do primeiro painel do evento, denominado “Cenários Energéticos da Argentina e Brasil até 2030”, a EPE apresentou o panorama das atividades de E&P no Brasil e as projeções de produção de petróleo e gás natural até 2030.

Além da EPE, participaram representantes do Ministério de Minas e Energia – MME e de instituições associadas e vinculadas ao MME como a Eletrobrás e a Petrobras, atores da indústria brasileira e argentina, bem como integrantes do Ministério de Relações Exteriores e da Embaixada Brasileira em Buenos Aires.

Foto 1.jpg



Notícias Relacionadas

EPE prorroga o trabalho remoto até 31 de dezembro.

01/07/2020 - A EPE informa que prorrogou o regime de trabalho remoto em caráter excepcional até 31/12/2020, em razão da evolução dos casos de Covid-19. A decisão foi tomada em reunião de Diretoria Executiva no dia 29 de junho de 2020, após avaliação de custos, riscos e benefícios de um retorno em mais curto prazo.

Diretora da EPE participa, como palestrante, da Webinar “Perspectivas para o Mercado de Combustíveis no Brasil pós-Covid-19”

30/06/2020 - Iniciativa da FGV Energia, a webinar tratou sobre as perspectivas para o Mercado de Combustíveis no Brasil pós-Covid-19 e ocorreu na última segunda-feira, dia 29/06. A diretora de Estudos sobre o Petróleo, Gás e Biocombustíveis da EPE, Heloísa Borges, foi uma das palestrantes, junto com diversos outros especialistas da área.

Resenha Mensal: o consumo de energia elétrica, em maio, totalizou 36.051 GWh

30/06/2020 - Em maio de 2020, o consumo de energia elétrica no Brasil totalizou 36.051 GWh, demostrando recuo de 11% sobre igual mês de 2019. O consumo acumulado em 12 meses alcançou 474.037 GWh, registrando uma variação negativa de 1,1%.

Diretora de Estudos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis da EPE participa do EPBR Offshore Week - Workshop | Os caminhos para o gás offshore no Brasil, com EPE

27/06/2020 - Na última quarta-feira, dia 24/06, a diretora de Estudos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis da EPE, Heloísa Borges Esteves, participou do Workshop “EPBR Offshore Week – Os caminhos para o gás offshore no Brasil”.

Diretora de Estudos do Petróleo, Gás e Biocombustíveis da EPE participa do Circuito Brasil Óleo & Gás - Brasil e suas bacias da ONIP

27/06/2020 - O circuito, que é produzido pela ONIP com apoio da Firjan e ABPIP, tem o objetivo de apresentar o cenário regional, destacando os principais dados, análises e perspectivas de cada região. Nesta edição o circuito abordou o tema Brasil e suas bacias sedimentares.